quarta-feira, 6 de julho de 2016

Padre Tomaž Mavrič: novo sucessor de São Vicente
Na sala magna, reunidos os 113 delegados, sustentados pela comunhão espiritual de tantos irmãos e irmãs espalhados pelo mundo, foi invocado o Espírito Santo e procedeu-se à eleição do novo sucessor de São Vicente para os próximos seis anos. Depois do terceiro escrutínio, a Assembleia Geral acolheu a novidade do Espírito na pessoa do Padre Tomaž Mavrič, atual Vice-Visitador da Vice-Província de São Cirilo e São Metódio, que compreende três países Ucrânia, Rússia e Bielorrússia.
O que sabemos a respeito de sua trajetória é ainda muito pouco. Nasceu no dia 9 de maio de 1959, em Buenos Aires (Argentina), filho de migrantes eslovenos. Foi admitido à Congregação da Missão a 11 de dezembro de 1976, emitiu os Votos Perpétuos no dia 8 de abril de 1982 e foi ordenado presbítero em 29 de junho de 1983. Tendo passado por vários países (Canadá, Eslovénia, Rússia, Irlanda, Eslováquia e Ucrânia, onde residia até agora), possui ampla experiência ministerial: missão entre os pobres, pastoral paroquial, orientação de retiros, animação vocacional, formação do clero, governo provincial, etc. Conhece várias línguas: espanhol, russo, inglês e esloveno.
Agora, o Padre Mavrič é 25º Superior Geral da Congregação da Missão (CM) e da Companhia das Filhas da Caridade (FC), legitimamente escolhido na 42ª Assembleia. O novo sucessor de São Vicente de Paulo, foi acolhido por todos os presentes com espírito de fé e de gratidão sincera. Depois da imposição das mãos e da instalação neste Serviço, os Assembleístas, num abraço fraterno, prestaram obediência e ofereceram a sua colaboração, assegurando ao P. Tomaž Mavrič a sua proximidade espiritual.
Entretanto, a Assembleia Geral que começou a 27 de Junho e se prolonga até 15 de Julho, vai fazer a escolha do Conselho Geral e continua a reflexão tendo como tema: ‘400 anos de fidelidade ao seu carisma e à Nova Evangelização’.
5 de Julho de 2016 – Chicago - EUA.
P. Agostinho Sousa, CM

sexta-feira, 24 de junho de 2016

‘A CM: 400 anos de fidelidade ao seu carisma e à Nova Evangelização’

De 27 de Junho a 15 de Julho de 2016 decorre em Chicago- EUA, a 42ª Assembleia Geral da Congregação da Missão. Será a 1ª vez que uma Assembleia Geral tem lugar fora da Europa. Nela será eleito um novo Superior Geral para o próximo sexénio.
Como que a anunciar e a celebrar o 4º centenário do carisma (1617-2017 – 25 de Janeiro), o tema da Assembleia Geral é: ‘400 anos de fidelidade ao seu carisma e à Nova Evangelização’.

Este é um tempo de compromissos que permitam levar por diante o sempre atual Carisma do fundador S. Vicente de Paulo. A Província Portuguesa da Congregação da Missão está representada neste ‘Conventus Generalis’ pelo seu Visitador, P. Álvaro Cunha e pelo P. Nélio Pita, pároco de S. Tomás de Aquino.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Missão Popular na paróquia de S. Martinho de Bornes
(Pedras Salgadas)

Aconteceu em modelo diferente do habitual. Realizou-se em tempos distintos: Quaresma e Páscoa.
De 14 a 20 de Março, integrada na semana das Pregações Quaresmais, foi vivida a 1ª semana da Missão.

Pregação e visita aos doentes e pessoas de idade
Os padres Álvaro e Fernando (CM) passaram pelas aldeias (9) que constituem a paróquia de S. Martinho de Bornes: Lagoa, Lagobom, Valugas, Tinhela de Cima, Tinhela de Baixo, Bornes, Vila Meã, Rebordochão e Pedras Salgadas.
Nas visitas aos doentes e idosos, em casa, nos lares ou em centros de dia, viveram-se momentos de muita alegria, devido á presença dos Missionários. Alguns aproveitaram a oportunidade para receber os sacramentos da reconciliação e da unção dos doentes.  
Na Igreja de Nossa Senhora de Lurdes, nas Pedras Salgadas, devido à sua localização mais central, realizaram-se as celebrações temáticas. A apresentação dos símbolos, os gestos de cada celebração, tocou profundamente coração e a alma daquela comunidade que, apesar da distância, sentia a desejo de se comprometer com a sua paróquia, com a Igreja.
Durante esse tempo foi feito o convite à participação na 2ª semana da Missão.

Animadores e equipa missionária enviados
Esta teve início no dia 15 de Maio, na Solenidade do Pentecostes, com a Missa do Envio e prolongou-se até ao dia 21 de Maio. Revestidos pela força do Espírito Santo e cumprindo o mandato de Jesus, “Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós”, os animadores e a equipa missionária também foram enviados a levar a Boa Nova ao coração de todos, dando continuidade a tudo o que Jesus fez enquanto estava neste mundo e continua a fazer através de nós, que hoje somos a sua Igreja.
A equipa missionária era constituída pelo Pe. Álvaro Cunha, CM, o Alexandre (seminarista – Vila das Aves) e a Célia (CMV – Órgens - Viseu).
Durante a semana visitamos todas as aldeias e, por ser o mês de Maria, tivemos a oportunidade de com eles rezar o Terço do Rosário. Seguia-se a apresentação do Tema proposto para o encontro da Comunidade e a finalizar a celebração da Eucaristia. Convivemos com gente simples, humilde, porém de grande fé e piedade, e pudemos constatar que as práticas religiosas ainda se mantêm vivas.

Jovens e crianças
No Sábado à tarde foi o encontro com as crianças, adolescentes e jovens da catequese.
Repartidos em 2 grupos – do 1º ao 5º ano e do 6º ao 10º ano - reuniram-se no Centro Social Nossa Senhora de Lurdes, gerido pela Congregação das Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres, e no Salão Paroquial. Falou-se da Missão Popular e da sua importância na vida da comunidade e da Igreja, da qual fazem parte desde o dia do Batismo. Porque a Igreja necessita de gente jovem para se tornar mais alegre, com mais vida e vigor, foi lançado um desafio que cada um poderia assumir na Paróquia de S. Martinho, em consequência da Missão.
Sensibilizaram-se para a importância da participação nos sacramentos, principalmente da Eucaristia e da Reconciliação.
Com a Procissão de Velas e a Eucaristia, no sábado à noite, encerrou-se esta segunda semana da Missão.

Comunidade e unidade paroquial
Cada lugar foi convidado a trazer um símbolo (típico do lugar) que, em momento próprio da Eucaristia, apresentou à comunidade. Todas as aldeias se fizeram representar e na diversidade dos símbolos oferecidos demonstraram a unidade paroquial.
A Igreja Paroquial estava repleta de gente, destacando-se a presença do agrupamento do CNE daquela paróquia.
A semana que passamos uns e outros em Missão é tão rica em amizade, alegria e oração que nos dá força para continuarmos firmes nesta tarefa de levar Cristo às pessoas, pois é esse o projeto de Deus na nossa vida, apesar de todos os obstáculos que são postos no nosso caminho.
A nossa gratidão ao Rev. Pároco Pe. Manuel Machado, à Martinha, que nos acolheu, à Congregação das Irmãs Concepcionistas e também a todas as famílias com quem partilhamos as refeições. Esperamos que a semente lançada na Missão Popular com a presença e a força do Espírito Santo possam germinar, crescer e dar frutos na Paróquia de S. Martinho de Bornes.

 A equipa missionária

terça-feira, 31 de maio de 2016

TESTEMUNHO


“Desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará” (Ef5,14)

Acolhemos em nossa casa durante 15 dias, três missionários: o padre Fernando, a irmã Zulmira e a Henriqueta, pertencentes à congregação Vicentina.


Estávamos expectantes e ao mesmo tempo apreensivos, pois íamos receber três pessoas desconhecidas, embora enviadas. Íamos partilhar o nosso lar, as nossas rotinas, as nossas vivências, em suma a nossa vida; porém a simplicidade, a alegria, o espírito aberto, a simpatia, a gratuidade e disponibilidade dos missionários nos contagiaram. Vinham realmente com a única missão de nos despertar para a nossa condição de crentes, muitas vezes adormecidos e embalados pelas facilidades do comodismo e consumismo.

Partilhámos as nossas dificuldades e problemas enquanto casal e a nossa participação na comunidade, muitas vezes a desoras mas em amenas e construtivas conversas de família. 

Fortalecemos durante este período a necessidade da oração diária, a importância vital da eucaristia e o compromisso comunitário através de catequeses bem direccionadas.

Fomos alertados por diversas vezes para os perigos do cristão consumidor, cristão cliente em vez do cristão crente.

Todos os temas nos ajudaram ao amadurecimento da fé, alertando-nos para o cuidado a ter com o outro, passando do “eu “ ao “nós” respeitando-o e incentivando-o. Destacaríamos a Eucaristia com o renovar das promessas matrimoniais, a temática da água e o encontro sempre gratificante e imprevisível com as crianças da catequese.



A semente foi lançada, o incentivo foi constante, compete agora a cada um e a nós como casal e através da nossa vivência testemunhal, potenciar e fazer levantar aqueles que desanimados, cansados, desiludidos, não acolhidos ou acomodados queiram fazer parte desta pequena comunidade cristã com a constante e indispensável ajuda do Senhor.

Como casal e em casal queremos bendizer ao Senhor por mais esta graça e que Ele nos ilumine constantemente e que faça crescer em nós o desejo de O amar e O dar a conhecer, não só para nossa realização mas para sermos instrumentos do Seu amor no seio da comunidade.

Muito agradecidos Sr. Padre Fernando, Irmã Zulmira e Henriqueta pela vossa presença, apoio e orientações.

Contámos com as vossas orações. Saudações em Cristo.


Brás e Manuela – Vale da Pedra

sexta-feira, 27 de maio de 2016



MISSÃO POPULAR VICENTINA
NA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA
VALE DA PEDRA – CARTAXO

No dia 13 de Maio chegaram à Paróquia de Nossa Senhora de Fátima em Vale da Pedra os missionários P. Fernando Soares, Congregação da Missão, vindo da Comunidade de Viseu, a Ir. Zulmira, Filha da Caridade de São Vicente de Paulo, vinda da comunidade de Vendas Novas e a Henriqueta (leiga missionária) oriunda de Lisboa.
Ao final da tarde fomos acolhidos pelo pároco na Igreja Paroquial que nos mostrou as instalações da paróquia e depois levou-nos até à família Brás e Manuela que generosamente nos acolheram e onde ficaríamos comodamente alojados ao longo destes quinze dias.
À noite iniciámos solenemente a Missão com a celebração da Eucaristia seguida de Procissão de velas em Honra da Padroeira, Nossa Senhora de Fátima, percorrendo as principais ruas da paróquia. Este momento foi fortemente vivido pelos paroquianos e funcionou como um grande instrumento de anúncio da Missão. Este anúncio e envio foi completado na Eucaristia de Domingo de Pentecostes.
Todas as refeições foram oferecidas e realizadas por diversas famílias da comunidade paroquial. Como costume, também aqui, foram uma exepcional oportunidade de diálogo, de mútuo conhecimento e partilha.
Vale da Pedra é uma paróquia geograficamente muito dispersa e com população oriunda de diversas regiões do país, pelo que não foi possível realizar as Assembleias Familiares com catequese de adultos. Em diálogo com o Pároco, resolvemos realizá-las nas instalações da Igreja.
Assim, todos os dias à noite, rezamos o santo Rosário ao qual se seguiam, alternadamente, as celebrações eucarísticas com as respectivas liturgias simbólicas: Palavra, Luz, Água e Família ou as catequeses de adultos. Registámos uma boa participação em ambas as dinâmicas missionárias, com especial destaque para a Festa das Famílias onde 22 casais renovaram os compromissos matrimoniais.
De manhã, quando pela noite havia eucaristia, rezávamos o ofício de Laudes e nos dias em que à noite havia a catequese de adultos, celebrávamos a Eucaristia. Durante o dia visitamos os doentes e idosos, as crianças do ATL e do Jardim de Infância. Fomos várias vezes à Casa de Repouso local onde rezamos o Rosário, a Eucaristia com Santa Unção e convívio com os residentes.
No domingo dia 15, após a Eucaristia, realizámos um encontro com todas as crianças e adolescentes da catequese convocando-os para um grande encontro com pais, catequisandos e catequistas que se viveu no sábado dia 21. A partir do filme: A Família Bélier, dialogamos sobre as dificuldades da transmissão da fé no mundo de hoje. Este encontro concluiu com um momento de oração e um pequeno lanche partilhado. No Domingo da Santíssima Trindade os catequisandos do 2º ano fizeram a festa do Pai Nosso.
Encerrámos esta Missão Popular com a solene Celebração do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus seguido de adoração eucarística. E despedimo-nos desta paróquia num fraterno almoço partilhado por todos os paroquianos.
A equipa missionária tem a consciência de que estes foram dias de sementeira, de despertar e fortalecimento da fé aqui vivida e que estes, como quase todos os terrenos Ribatejanos, são muito férteis e por isso não deixarão de dar fruto abundante. Agradecemos a generosa atenção e carinho que todos, a começar pelo pároco, nos dispensaram ao longo destes dias. 
A equipa missionária

domingo, 22 de maio de 2016

Superior Geral da CM e das FC,
 em visita de animação vicentina

O P. Gregory, anima desde 2004, como Superior Geral, os seus irmãos e irmãs da Congregação da Missão e das Filhas da Caridade, e como Director Geral, a Juventude Mariana Vicentina e a Associação da Medalha Milagrosa. Como 23º sucessor de S. Vicente de Paulo, coordena a Família Vicentina (mais de 200 instituições) que têm a sua matriz ou se inspiram na pessoa ou carisma do Santo da Caridade.

Quase a terminar o tempo do seu mandato (Jun/Jul-2016), na sua missão de visitar, animar e congregar todos aqueles que lhe foram confiados, vai percorrendo os quatro cantos do mundo. Deste modo, numa viagem ao Brasil, quis fazer uma escala técnica em Lisboa para se encontrar com todos aqueles que, em Portugal, vivem o ideal da evangelização e da caridade. Foi uma estadia relâmpago, de 19 de Maio, já noite dentro, a 21 do mesmo mês, antes do almoço. Desta forma, não sendo uma visita oficial, o programa foi simples, localizado nas Casas Provinciais dos Padres da Missão e das Filhas da Caridade.
Depois de descansar, na manhã do dia 20, celebrou as Laudes com a Comunidade da Casa Central, na Estrada da Luz. Ao pequeno almoço, recordou-se que, precisamente neste dia a Província celebra os 299º da sua presença oficial, em Portugal (20/05/1717).
Durante a manhã fez algumas visitas e acolheu os confrades que, entretanto foram rumando até esta comunidade, vindos das Missões Populares que estão a acontecer (P. Álvaro e P. Fernando) e das Comunidades de Salvaterra de Magos e de Santiago do Cacém, para o almoço festivo. Embora o convite fosse lançado a todas os confrades, as distâncias, os trabalhos pastorais e algumas situações pessoais, não permitiram que outros irmãos pudessem juntar-se à volta da mesa. O encontro, a partilha de projectos, as informações sobre iniciativas e trabalhos e, também, as situações dos confrades doentes acompanharam as iguarias que foram servidas. A hora da partida chegou. Com um abraço de “um até sempre”, cada um, rumou ao campo dos seus compromissos.

Pelas 19h00, na Igreja de S. Tomás de Aquino aconteceu um momento de Família. Estando a celebrar o Ano da Colaboração Vicentina, movidos pelo lema: “Juntos em Cristo, nós, os vicentinos, fazemos a diferença”, os vários Ramos existentes em Portugal (Padres da Missão-CM, Filhas da Caridade-FC, Associação Internacional da Caridade-AIC, Sociedade de S. Vicente de Paulo-SSVP, Juventude Mariana Vicentina-JMV, Associação da Medalha Milagrosa-AMM e Colaboradores da Missão Vicentina-CMV) congregaram-se para a Eucaristia, presidida pelo P. Gregory.
Além da Família Vicentina, participaram nesta Celebração pessoas da Comunidade Paroquial e o Coro Jovem da paróquia animou a Assembleia, com o seu canto melodioso e apropriado. As leituras foram proclamadas por elementos dos vários Ramos. O Presidente, além de manifestar a alegria por estar presente entre nós e por ver a Família reunida, com a particularidade de a Assembleia ser constituída por muita gente nova, partilhou a sua reflexão falando da compaixão e misericórdia do Senhor, incutindo palavras de esperança e de perseverança, e apelando à fidelidade aos projectos de Deus e à generosidade em favor do próximo.
No final da Eucaristia, e depois da “foto de família”, nos espaços da paróquia, preparados pela Conferência Vicentina de S. Tomás, aconteceu, de novo, partilha à volta da mesa. O pouco de cada um, tornou possível o milagre da multiplicação, chegando para todos e sobrando para mais alguns. Foi um momento importante, que ajudou ao conhecimento uns dos outros, que criou maior aproximação com o Superior Geral, ajudou a criar laços e tornou ainda mais visível o lema deste ano.

No sábado, dia 21, de manhãzinha, o P. Gregory, dirigiu-se para o Campo Grande, para a Capela de Nossa Senhora das Graças, onde celebrou com as Filhas da Caridade, daquela Comunidade, reforçada com a presença das Irmãs novas da Companhia e de outras vindas da vizinha comunidade de Santa Catarina, e ainda, de Rio de Mouro e de Peniche. Após a confraternização com as Irmãs, ao pequeno almoço, houve tempo para um Encontro em que o Superior Geral fez um balanço da sua actividade junto das Filhas da Caridade ao longo destes 12 anos e partilhou a sua experiência das viagens e contactos que fez nestes últimos tempos. Foi um encontro simples, amigo, fraterno, próximo e feliz. Quem participou, afirmou que foi um momento importante, muito coloquial, muito aberto e universal.
Mesmo sendo uma visita de escala, com poucas horas, com um programa simples, valeu a pena investir na proximidade, na colaboração, no encontro. Todos, desde o Superior Geral aos membros da Família Vicentina, nos vários encontros e celebrações, manifestaram o seu contentamento e regozijo por estes momentos, tornando presente e em destaque a mensagem do Salmo 133: “Oh! Como é bom e agradável que os irmãos vivam em união!”
às 11h30, chegou a hora do adeus. O voo TP11 estava ali perto. Depois dos agradecimentos e despedidas, algumas Irmãs acompanharam o Superior Geral ao Aeroporto “Humberto Delgado”. Aí, uma vez mais, um OBRIGADO, e um até à próxima, até breve, até mais ver… ARRIVEDERCI!
P. Agostinho SousaCM

sábado, 21 de maio de 2016



P.e António Martins Correia, CM

O Pe. Martins Correia, sacerdote vicentino, nascido em Campia, Vouzela, a 18 de Abril de 1937 e filho de Virgílio Correia Martins e de Gracinda Martins faleceu, hoje, dia 21 de Maio de 2016, no Lar de Santa Quitéria – Felgueiras.
Ordenado Presbítero a 15 de Agosto de 1963, na Sé de Braga, foi colocado na Comunidade de Chaves (Domus Flavia) onde se dedicou às Missões populares com muito carinho. Viseu foi depois a Comunidade onde continuou a sua missão de pregador que o fez com muito entusiasmo. Depois voltou para Chaves, onde se dedicou às Missões e pregações, desempenhando na comunidade o serviço de Superior e ecónomo. Também foi pároco nas paróquias vicentinas de Chaves. De novo voltou, em 1993, a Viseu, onde trabalhou sempre devotado à causa do Evangelho.
As comunidades cristãs, nas dioceses de Vila Real, Guarda, Viseu e Beja, de forma mais regular, e em outras localidades, em Portugal ou nos E.U.A, recordarão para sempre o Missionário e pregador que foi o Pe. Martins Correia.
Aonde ele nunca deixava de participar, todos os anos, era na Semana da Liturgia, em Fátima.
Mas em 2015 a doença fê-lo deixar Viseu, definitivamente em Outubro, para entrar no Lar de Santa Quitéria, onde o agravamento da doença o fez partir para a Casa Comunitária na Eternidade.
Por vontade da família, será sepultado na sua terra natal (Campia-Vouzela), no cemitério local.
Que o Deus da Vida acolha nos seus braços de Pai Misericordioso este nosso confrade!